7 must go em Amsterdão

Queridos viajantes, como sabem no verão de 2016 fui a Amsterdam. É uma das cidades mais bonitas que já fui, não pelo sentido de liberdade que atrai muitos mas sim por ser uma cidade aberta, com muitas flores, muitos jovens e, na minha opnião não é caotica como muitas outras cidades que visitei.

Já sabem, o meu conselho para qualquer viagem é que andem muito mas para Amsterdam, aproveitem a oportunidade de andar de bicicleta para todo o lado. Vale muito a pena.  Aqui fica a minha pequena lista de lugares a não perderem (sem ordem de preferência).

  1. Van Gogh Museum e Rijksmuseum (Museu Nacional)

Estes dois museus são os mais conhecidos da cidade e que a maioria das pessoas não perde por nada. Particularmente deixei de lado a entrada ao Rijksmuseum mas não deixei de visitar o seu jardim, onde tem as tão famosas letras brancas e vermelhas.

O Museu Van Goghcomo o próprio nome indica, é dedicado aos trabalhos do pintor e também de amigos ou de obras que influenciaram a sua arte. O museu fica aberto todos os dias das 10h às 18h, exceto às sextas que encerra as 22h. O valor do bilhete tem um custo de 18€ (a partir de 2018) e vale a pena comprar o bilhete online para evitar filas.

O Rijksmuseum é o maior museu de arte e história do país, contemplado desde a idade média até ao século XX. Está aberto ao público todos os dias, das 09h as 17h e tem um custo de 17,50€ e, tal como o anterior, para evitar filas também convém comprar online.

1512211957734007

2. Anne Frank House

Todos nós já ouvimos falar de Anne Frank e o seu diário, uns mais outro menos mas sabemos a sua história. A familia Frank era judia e, no início dos anos 40 quando a perseguição se tornou infernal, o pai decidiu por todos que seria melhor se fugissem e ficassem escondidos num pequeno anexo.

E é este anexo que poderemos visitar. Para mim, um dos locais que mais mexeu com o meu emocional. Sempre tive muita curiosidade com todos os acontecimentos da II Guerra Mundial e desde miúda que sempre li muito sobre isso, de tal forma que já li o Diário de Anne Frank três vezes e a primeira tinha eu apenas 13 anos, tal como ela. Por esse motivo, visitar o local onde ela ficou durante este período tão complicado, fez com que se tornasse numa experiência única para mim.

Os horários de funcionamento são muito flexíveis ao longo do ano e por esse motivo aconselho a visitarem o site. Tenham em conta que é necessário marcar com alguma antecedência, ou seja, comprar o bilhete para uma hora específica algum tempo antes (não me refiro apenas a algumas horas).

1512212305492086.JPG

3. Red Light District e CoffeeShops

Eu sei que para muitos isto ainda é um tabu, mas na Holanda a prostituição é legalizada e determinados tipos de droga (em determinadas quantidades) também o são. O Red Light District e os CoffeeShops são os lugares mais turísticos da cidade e na minha opinião a única parte da cidade que é caótica, principalmente se for à noite. Deve ser um dos lugares a visitar com toda a certeza, pois não tem nada a ver com a nossa realidade e também devemos abrir horizontes.

Eu já fiz um post sobre a vida noturna em Amsterdão e, se querem saber mais sobre este ponto 3 vejam esse post.

4.Bloemenmarkt e Albert Cuyp Markt

O Bloemenmarkt é o único mercado de flores flutuantes do mundo. Para os apaixonados por flores, é um must go.

Também no Albert Cuyp encontramos muitas flores, mas não só. Todo o tipo de souvenir, entre outras coisas, que estejam a procurar irão encontrar aqui.

1512213837644489.JPG

5. Dam Square

Situa-se no centro da cidade e, por ter muitos restaurantes, bares e importantes pontos turísticos, como Madame Tussauds, Palácio Real e Igreja Nova, a praça acaba por ser muito visitada. E por ser uma praça, o que não faltam são artistas de rua.

Também aí se encontra um obelisco de mármore, um Monumento Nacional, dedicado aos soldados mortos na II Guerra Mundial.

IMG_0877.jpg

6. Vondelpark

A cidade tem diversos parques, mas o Vondelpark é o mais famoso deles e o mais bonito. É um parque super completo, tem lagos, cafés, pequenas pontes, jardins de rosas e é possível deliciarmo-nos com o cantarolar de pássaros.

É um local super agrável para passear a pé ou dar uma volta de bicicleta, sentar a apreciar um bom dia de sol, ou como muitos jovens da cidade, para conviver com os amigos.

vondelpark.jpg

7. Passeio de barco pelos canais

Amsterdam é das cidades com mais labirintos de canais e para além de andar a pé ou de bicicleta, uma das maneiras mais agradáveis de conhecê-los é também navegar de barco.

Diversas são as empresas ao longo dos canais que fornecem este tipo de serviços. Os barcos vão navegando,  narrando histórias interessantes, indicando pontos turísticos e, dependendo do pacote comprado, ainda têm direito a uma degustação de vinhos e queijos (claro, tudo a seu preço).

1512214110444025.JPG

Para os curiosos, sigam-me no instagram ou procurem #nápelomundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s