7 maneiras de economizar na Islândia

Aventureiros, Islândia não é só a terra do Gelo e do Fogo e de todas as maravilhas naturais. É também a terra onde todos dizem que quase deixaram um rim… Por isso, hoje deixo-vos algumas ideias para pouparem dinheiro, mas antes de começar quero desde já dizer-vos que os valores que mencionarei aqui serão do tempo que a minha mãe esteve aqui, como turista, uma vez que eu fiquei a morar.

1 – Não comprem água

A maior burrice de um turista na Islândia é comprar água e, por favor, não fiquem ofendidos se o fizeram. Mas a água de cá é a melhor água do mundo, mesmo sendo da torneira é melhor que muitas engarrafadas que compramos por aí.

Por esse motivo, tragam uma garrafa ou comprem apenas uma que vos permita encher posteriormente em qualquer lado, até mesmo na casa de banho. Também não se sintam envergonhados de pedir um copo com água nos estabelecimentos, será dado com todo o gosto e sem qualquer custo.

images.jpg

2 – Aluguem carro e digam não ao GPS

A maioria das pessoas que vão para a Islândia não vão sozinhas: ou vão com namorado/a, familiares, ou com um grupo de amigos. Assim, o meu maior conselho é alugarem um carro – até porque os transportes aqui são escassos. Alugar um carro é super barato e quantos mais dias forem, mais barato fica a diária. Para terem uma ideia, tive alguns familiares a visitarem-me e para 8 dias de carro (levantamento e entrega no aeroporto) o valor foi de 210€.

Quanto ao GPS, não é preciso dizer muito certo? A Islândia é um país pequeno e por esse motivo só tem uma estrada principal, a Ring Road (N1), que dá a volta à Ilha e, é muito bem sinalizada. Alguns de vocês devem estar a dizer “Mas posso estar distraído e enganar-me na rua, principalmente nas cidades.”, claro que isso pode acontecer mas existem outras alternativas: dados móveis, google maps modo offline, etc.

mynd5.png

3 – Explorem por conta própria

Este ponto está diretamente relacionado com o anterior… Alugar um carro compensa assim que vemos o valor do transfer que é de 5500 ISK/pessoa (ida e volta) cerca de 55€. E se começarmos à procura dos valores dos tour oferecidos pelas agências, então compensa-nos ainda mais explorar por conta própria com o carro alugado!!

Com isto quero dizer, procurem tudo o que querem conhecer, façam um roteiro, estipulem horários e vão!!

153409456842716.JPG

Atenção, não estou a desfazer o trabalho dos guias turísticos (até porque tenho uma grande amiga que trabalha com isso) porém este post são dicas de economia.

4 – Cozinhem a própria comida e levem “marmita” para os tours 

Eu não me canso de dizer, a Islândia é cara… muito cara!! E não existe isso de “ah eu como um hamburguer ou uma sopa” porque até isso é caro… O único sítio das tours que achei um preço acessível foi em Vik, pois de resto só tenho a dizer: levem a vossa própria comida. E seja o local que ficarem (muito provavelmente num Hostel ou num Airbnb) façam comida aí também, pois não há sitios em Reykjavik que se coma “barato”.

Quanto ao experimentar coisas típicas, podem sempre ir ao Kolaportið Flea Market pois eles têm imensas coisas típicas que podemos experimentar ou então façam uma pesquisa daquilo que mais querem e o melhor local para irem.

5- Comprem em supermercados baratos e postos de abastecimento mais em conta

O Bónus é sem qualquer duvida o local mais barato para comprar, apesar do horário restrito e de muitas vezes não ter muitas coisas devido à elevada afluência de pessoas. Ainda assim, existe uma alternartiva: o Krónan. Mas façam vocês o que fizerem, nunca vão aos mini mercados de cada zona ou a outro supermercado, os preços são absurdamente mais elevados.

Quanto aos postos de abastecimento, o meu conselho é ficarem atentos ao longo das estradas pois os preços vão variando mas custuma ser à volta de 1,60€/L.

Sem Título.png

6 – Não bebam alcool

Eu sou apologista de que quando vamos conhecer um país devemos fazer coisas que não temos oportunidade de fazer no nosso. Logo, não vou apanhar bebedeiras ou beber sequer… Muito menos na Islândia, em que o preço de uma cerveja de 0,5L ronda os 8€ (nos sitios mais baratos) e um shot à volta dos 6€. Acho que assim já ficam com uma ideia, certo?

7 – Certifiquem-se de que leva tudo o que é preciso

Vocês devem estar a achar este ponto muito estupido mas faz todo o sentido do mundo. Tenham a certeza que levam meias, luvas, gorros, óculos de sol, cachecol, tudo o que acharem essencial… não existe loja de chinês na Islândia, portanto se tiverem que comprar alguns destes itens preparem-se para um assalto à carteira.

Se tiverem mais alguma ideia ou alguma dúvida, deixem nos comenários…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s