Trilhos na Ilha das Flores – Açores

A Ilha das Flores é uma das mais bonitas no que toca à natureza, aliás, todo o arquipélago dos Açores o é. Isso significa que serão poucas as edificações que estarão mencionadas no vosso percurso turístico e a melhor maneira de conhecer algumas das mais belas paisagens é mesmo a pé.

A Ilha das Flores oferece vários percursos pedestres, sendo 4 os mais conhecidos e os oficiais. O mais longo deles todos é o GR1FLO que percorre grande parte do litoral costeiro da ilha, são 48km e não tive oportunidade de o fazer, pois demora em média 18h. Claro que ninguém o irá fazer seguido e pode ser feito algumas partes do mesmo, mas o ideal seria dividir em 2 percursos, um de 21km que dura cerca de 8h e outro de 26km que dura cerca de 10h.

Posto isto, estes são os que poderão suscitar-vos interesse.

  • PR1FLO Ponta Delgada – Fajã Grande

O percurso em si tem 7,5km, mas temos sempre de contabilizar o que se anda à entrada e à saída de forma a chegar às vilas, portanto, são ao todo 13km. Pode ser feito nos dois sentidos, sendo que a subida de quem vem do lado da Fajã Grande é muito mais acentuada e perdem a maior parte da beleza, uma vez que o cenário fica na costas. O meu conselho é fazerem no sentido de Ponta Delgada para a Fajã Grande, mas atenção que o percurso não é estável, ora lama, ora pedras, ora terra, de tudo e mais um pouco.

O meu trajeto foi: Chegada à Ermida Nossa Senhora da Guia, caminhei pela estrada asfaltada em direção ao Farol de Alcabaz e fiz uma quick stop, apesar de fechado. Depois segui pelo caminho de betão por aproximadamente 1,2km até encontrar à direita a placa do trilho e lá fui eu e com a famelga. Feito o trilho, percorri da Ponta da Fajã até à zona balnear da Fajã Grande.

Ainda que as indicações sejam para 4h30 de duração, a minha experiência durou cerca de 5h30, com várias paragens para vídeos e fotografias e ainda uma paragem para descanso.

  • PR2FLO – Lajedo – Fajã Grande

Este circuito tem 13,5km que parecem nunca acabar e por vários momentos percorrem-se zonas relativamente junto ao mar. É possível avistar, ao longo do percurso, o Ilhéu do Cartário, a Rocha dos Bordões e as aldeias, caminhando também entre Mosteiro e Fajãzinha (duas das aldeias da ilha). O trajeto inicia-se nas proximidades da igreja do Lajedo, percorrendo zonas de subidas e descidas com chão enlameado e as informações indicam uma duração de 3h30, porém…

Não sei se foi dos dias anteriores ou se do próprio trilho em si, mas senti-me muito cansada e acabei por fazer uma paragem praticamente a meio do percurso, no Poço da Ribeiro do Ferreiro, por esse motivo não consigo dizer-vos quanto tempo demora ao certo, mas de certeza que é mais do que 3h30. Saliento-vos ainda que de todos os trilhos este foi o que suscitou mais dúvidas quanto aos caminhos a seguir, pois a sinalização nem sempre era clara.

  • PR3FLO – Miradouro das Lagoas – Poço do Bacalhau

As lagoas são uma das principais atrações das ilhas e com este percurso temos o prazer de ver 3 das 7 lagoas das Flores num curto espaço de tempo. O trilho tem 7,3km e uma duração aproximada de 3h30, dependendo do passo de cada um.

O trajeto começa no Miradouro das Lagoas Comprida e Negra e deverá seguir a placa em direção à Lagoa Branca. Ao chegarem a esta lagoa terão um campo de visão completamente diferente do local onde os carros param… Após isso, há um percurso enlameado e posteriormente uma estrada secundária, onde o nevoeiro começa a ficar muito mal. Há quem chegue ao cimo e desista, eu continuei convicta de que talvez fosse melhorar (inocente). Porém, nada, e após tanto desafio, tomar banho no Poço do Bacalhau foi relaxante.

O trilho é perigoso, chão instável e muita presença de nuvens com precipitação (isto tem um nome cientifico, que sinceramente não sei)… o tempo lá em cima é péssimo, estamos literalmente no meio das nuvens e só começa a melhorar muito mais à frente, quando começa-se a descer. Não aconselho, de todo, a quem tem vertigens.

  • PRC4FLO – Fajã Lopo Vaz

Este trilho é, provavelmente, o mais pequeno de toda a ilha. Tem cerca de 3,5km e é feito num sentido único, ou seja, é ir e depois voltar. O percurso inicia-se no Miradouro da Fajã de Lopo Vaz e tem uma duração aproximada de 2h. Infelizmente não fiz este trilho, por isso deixo-vos aqui as indicações.

  • Ponta Delgada até à Ponta Ruiva

Este trilho não está especificado como um dos oficiais, ainda que os locais me tenham dito que faz parte do GR1FLO. O percurso é bastante perigoso, para quem acompanha-me no instagram, foi aqui que afundei o pé num pequeno lago de lama e pedras.

Ao começar o trilho nas imediações de Ponta Delgada sigam sempre pela sinalização do trilho até à Ponta Ruiva, encontrarão uma placa que indica cerca de 6,5km para o trajeto, porém, já não corresponde à realidade… há pouco tempo houve um deslizamento de terras e fizeram um grande, grande, grande desvio que acrescentou 2km ao percurso – juro que este desvio foi a pior ideia de sempre, uma subida infinita.

Confesso-vos que de todos os trilhos foi o que menos gostei, literalmente no meio da mata, só com algumas paisagens, extremamente cansativo e chão perigoso. Por isso, só o façam se querem mesmo fazer uma “caminhada” ou têm o intuito de fazer o GR1FLO.


Dicas e cuidados:

  • Sempre que se questionarem se estão no caminho certo, procurem apenas a indicação igual à da placa (fotografia).
  • Não façam nenhum dos trilhos em dia de chuva ou posterior. Ainda assim, a meteorologia muda constantemente e influencia muito, pode acontecer de apanharem todas as estações ao longo dos trilhos, mas faz parte deste tipo de turismo.
  • Levem:
    • Calçado confortável e apropriado
    • Roupa adequada (casaco, corta vento, lenço e/ou chapéu para proteger do sol)
    • Protetor solar
    • Água ou pelo menos uma garrafa que possam encher
    • Uma fruta ou chocolate, não vá a tensão pregar uma partida a alguém.

Quem já se aventurou por trilhos? Fariam algum destes?
Caso queiram mais informações a respeito de trilhos pelos Açores, podem encontrar no site Trilhos dos Açores.

Boa viagem, com muita aventura!


Não se esqueçam de me seguir no Instagram e no Facebook para acompanharem as minhas aventuras pelo mundo! E se gostaram deste artigo, não deixem de o partilhar e de comentar aqui em baixo. 

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s